2 de agosto de 2013

Four

As imagens eram turvas e não faziam sentido, tudo parecia um grande borrão e tão distante. Joe sabia que alguém falava com ele, mas tinha dificuldades em se concentrar. Tudo parecia girar, seus olhos estavam pesados e sua boca seca e amarga. Uma sensação horrível que o fazia questionar, quando consciente, o porquê dele depender tanto disso.

- Joe? – ele podia ouvir e queria responder, mas não conseguia. Tudo o que saía de sua boca eram gemidos e sons indecifráveis. – Joe, cara... Fala comigo!

A voz era de Mike, seu amigo, companheiro de quarto e, talvez, a única pessoa que realmente se importava com ele agora. Joe, às vezes, não entendia como Mike ainda se dava o trabalho de estar perto dele e, de certa forma, protegê-lo.

- Deixa ele, o efeito logo passa... – a voz agora era outra, mas Joe reconhecia muito bem! Era Brian.
- A gente tem aula agora, ele precisa levantar! – Mike disse enquanto dava leves batidas no rosto de Joe.

Brian suspirou pesado e se aproximou de Joe, que o via através de mosaicos desconexos, tudo o que sua visão lhe proporcionava no momento. A vontade que tinha era de socar Brian, mas tudo que conseguiu fazer foi soltar um palavrão com sua língua enrolada, tornando impossível para os demais entender. Joe tinha raiva de Brian, mas também precisava dele. Mais que isso, estava ligado a ele através de uma dívida que só crescia. Brian era o, digamos “traficante” da faculdade e, por tanto, todos os usuários da instituição deviam a ele. Joe não seria diferente.

- Vamos, cara... Levanta antes que eu tenha que chutar o seu traseiro! – Brian disse, sacudindo Joe excessivamente.
- Não sacode ele assim! Vai piorar a situação. – Mike disse e afastou Brian de Joe com um empurrão no peito.
- Qual é? Vai defender a donzela? – Brian disse soltando um risinho de deboche.
- Pelo menos não sou eu o responsável por ele estar assim... – Mike disse amargurado.
- Muito menos eu... – Brian respondeu de prontidão. – O Joe já era bem grandinho quando começou, não era nenhum idiota e sabia onde estava se metendo!
- Não, ele não sabia! – Mike disse, agora em um tom mais alto. – Ninguém entra nessa se pudesse prever o quanto essas coisas são destrutivas!
- Cala boca! Você é um careta... Olha pra mim... Estou vivo não estou? – Brian disse, com os braços abertos, largando-os em seguida para que caíssem na altura do quadril.
- Você está, mas Elliot não. – Mike disse essas palavras com um ódio que não pode ser disfarçado. Brian engoliu em seco e nada disse. Pegou suas coisas e saiu do quarto, batendo a porta com toda a força que ainda tinha.

Elliot havia morrido há alguns meses, vítima de uma overdose. Quem encontrou o corpo foi o próprio Brian que pareceu ficar em choque por alguns dias, mas logo voltou à ativa. Joe também pareceu abalado, no entanto, o vício falou mais alto que o medo. A faculdade abriu uma investigação, mas em nada resultou. Ninguém delataria Brian. Fosse por necessidade ou por medo.

Mike tentou mudar de quarto e levar Joe junto. Demorou algumas semanas até encontrar um dormitório com dois lugares livres, mas quando finalmente aconteceu, Joe não quis ir. Recusou-se terminantemente a sair do mesmo quarto que sua fonte. Para Mike, nada restou a não ser ficar com o amigo, na esperança que ao menos assim, ele não terminasse como Elliot. Olhando agora para o Joe, jogado ali, como um maltrapilho, ele perguntava-se se estava fazendo alguma grande diferença ele estar por perto...

- Mike? – Joe disse em um resmungo audível, mas ainda assim atrapalhado.
- Tô aqui. – Mike respondeu, passando a mão pelo rosto e sentando ao lado do amigo.
- Preciso levantar... Preciso ir à aula... Preciso... – Joe começou a dizer urgentemente, e parecia fazer um grande esforço para sair do estado que se encontrava, mas seu corpo não respondia na mesma proporção.
- Calma... Vou colocar você debaixo do chuveiro. – Mike disse e começou a levantar o amigo, passando o braço de Joe em volta de seu pescoço.

Com um pouco de dificuldade e tropeçando nas pernas, Mike conseguiu levar Joe ao banheiro e colocá-lo em baixo do chuveiro. A água gelada tocou o corpo de Joe como agulhas penetrando sua pele. O choque o fez recobrar um pouco da consciência e o efeito dos entorpecentes que usara na noite anterior já se esvaiam, juntamente com a água que descia pelo ralo. Joe piscou algumas vezes e olhou para o amigo, que o observava de braços cruzados e com um olhar que mesclava pena e preocupação.

- Perdemos a primeira aula, não foi? – Joe disse, passando as mãos pelo rosto.
- Pelo menos não perdemos você... A aula podemos recuperar. – o amigo respondeu de modo duro o que fez Joe o olhar por alguns segundos e depois abaixar a cabeça.
- Porque você ainda se importa? – Joe perguntou em tom baixo, como se não quisesse que o amigo ouvisse.
- Sinceramente? – Mike começou. – Não sei. Mas isso não vem ao caso...
- Meus pais jamais vão me perdoar. Quando tudo finalmente vier à tona, quando eu não me formar no momento certo, quando tudo ruir... Eles terão vergonha de mim. – Joe disse e, como uma criança que sabe que foi a responsável por algo grave e que ficará de castigo por causa disso, colocou a cabeça entre os joelhos flexionados e começou a fungar. Estava chorando.
-Você sabe que pode parar. – Mike tentou encorajar.
- Não dá... Não consigo... – Joe disse entre soluços.
- Você tem meu apoio Joe... E tenho certeza que se pedir ajuda a sua família...
- Não! – Joe gritou, sem deixar seu amigo terminar a frase. – Não vou envolver meus pais e meus irmãos nisso!
- Joe, mas... – Mike tentou argumentar.
- Não quero mais falar sobre o assunto...  – Joe disse firme. – Se quiser me ajudar, não envolva minha família nisso.
- Tá certo... Você é quem sabe... – Mike disse e deu de ombros. – Vou deixar você à vontade para terminar o banho.

Mike virou-se e caminhou até a porta, mas antes que a atravessasse de volta ao quarto, viu um papel de foto caído no chão e o pegou. Ao virar o que viu foi o rosto de uma menina, de olhos escuros e pequenos, um sorriso encantador nos lábios e um bichinho de pelúcia nos braços. Ele sabia quem era. Sem pronunciar uma palavra, colou a foto no espelho que ficava acima da pia e saiu.

Joe, que observava tudo calado, viu o que o amigo fizera. Ele também sabia quem estava na foto. De repente uma vergonha o assolou de tal forma que o choro veio mais devastador, o fazendo soluçar alto e ficar quase sem ar. No que ele havia se transformado? Porque ele não conseguia parar de acabar com sua vida?

Demorou até que ele tivesse forças para terminar o banho e quando finalmente o fez a imagem que viu refletida no espelho era de uma cara que ele não sabia quem era. Magro, barbado e com os olhos inchados e vermelhos devido ao choro. Pelo menos dessa vez era por causa do choro.


Olhou para a foto a sua frente e não conseguiu encarar a menina por muito tempo. Porque a menina não merecia ver esse Joe. A sua melhor amiga de infância não o reconheceria agora. Demi teria vergonha e pena de Joe se o encontrasse. E isso destruía Joe mais do que qualquer droga.




Continua...



n/a: Oie! :) Ai amores, tô tão feliz com os comentários de vocês!!! :DD Meu maior medo é que vocês não gostassem da fic, mas parece que estão curtindo né?! hehehe Então, quero avisar a todas que a fic vai começar a ficar um pouco mais pesada, especialmente no próximo capítulo. Algumas cenas serão um pouco fortes, mas acho que todas conseguirão ler... Qualquer coisa é só comentar que eu pego mais leve e talz... :) Bom, por enquanto é isso, comentem, conversem comigo porque eu amo conversar com vocês ^^ Muito obrigada por tudo! Beijos e até o próximo post! :** <33



COMENTÁRIOS RESPONDIDOS AQUI e AQUI

14 comentários:

  1. SAMMY socorro... eu tô, sei lá, não sei explicar! Tô me sentindo mal pelo Joe, vou me sentir mal quando ele e a Demi se encontrarem, quero matar o Brian, quero com todas as minhas forças, e quero agarrar o Mike <3 <3 Bom, posta logo, tá? Tô amando :))
    Mil beijocas,
    Brubs <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem o que você tá sentindo, mas calma... quem sabe o encontro deles não é a solução de tudo hein?! ;)
      O Mike vai ficar ainda mais fofo no decorrer da fic, ele será aquele amigo que sempre estará do lado de Joe. <3
      Postei, meu bem! :D
      Bjooooos!! :**

      Excluir
  2. Eu espero realmente que eles se encontrem logo logo. De certeza que Demi vai querer ajudá-lo enquanto tenta esconder o próprio problema dela. Ou então Joe vai descobrir de alguma forma e vai querer ajudá-la também.
    Essa história já me conquistou *------*
    Posta logo :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O encontro está bem próximo e a ajuda vai acontecer, basta saber que a aceitará primeiro ;)
      Que bom que te conquistou, linda! <3
      Postei!
      Bjuus! :***

      Excluir
  3. Ai gente, vou matar o Brian! Ele oferece drogas pras pessoas mesmo depois de matar o Elliot? Que fdp :O vou dar um tiro nele, aabdskjnf
    Cadê a Demi pra eles se amarem logo? Ai preciso de outro capítulo NOW!
    Ficou muito bom o capítulo! Eu amo as suas fics e nunca vou cansar de dizer isso *o*
    Obrigada por seguir meu blog diva, eu vi e fiquei :O "Não acredito, a Sammy me seguiu *o*" sjdkdfkd
    Posta logo!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode matar que eu deixo! u.u hahahaha
      A Demi tá aí ;) asjkhlskKJSA
      muito obrigada, amoooooor!!! <333 *-*
      alkhsklhsll POr nada minha linda! SUA fic me conquistou, de verdade mesmo!!!! u.u :DD
      Postei, linda!
      Bjus! :**

      Excluir
  4. Sammy, a crítica já está postada no blog Críticas de Fanfics.
    Espero que concorde com ela.

    Bjs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei! *-*
      O selinho ficou lindo e eu já postei no blog!
      Muito obrigada!
      Bjuus! :**

      Excluir
  5. Oi minha divaaa XD
    Que capítulo mais perfeito
    Coitado do joe...porque ele aceitou...podia tanto recusar...tomará que ele pare...~vou ficar muito feliz~kkkk
    To doida para os dois se reencontrar logoo >.<
    Posta logoo
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha linda! :D
      tabm quero que ele pare u.u kslajljd
      eles logo logo se reencontrarão c:
      postei!
      bjuuus! :***

      Excluir
  6. Oiii Linda...
    Eu adorei o capitulo!!
    Mas eu odeio o Brian, Ainda bem que tem o Mike pra ajudar o coitado do Joe! O que as drogas não fazem, né?!
    E cadêêê a Demi?? Enfia ela logo aê!!! Acelera a história!! kkkk não liga pro meu surto kkk é que eu adoro a sua fic, ela pode tá só no começo mas eu te garanto que ela é uma das melhores <3

    E é legal saber que vc gosta de conversar com a gente, mesmo que seja só um pouquinho!! rs... Isso de um jeito faz eu me sentir importante!

    Então é só... Até... Beijos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie, amore! <3
      Obrigada! *-*
      todos nós odiamos o Brian u.u hehehe
      Droga é uma droga! Temos que manter distância sempre!!
      Efiei a Demi na fic!kkkkkkkk
      Own... obrigada, minha linda!
      Eu AMO conversar com vocês!! E é LÓGICO que você é importante pra mim, meu bem!!! <333

      Bjuuuuus, amore! :***

      Excluir
  7. Cara..
    #Morri com esse capitulo..hsuahushuh
    Muito Perfeitoo..
    O Mike..Não, é muito difícil achar amigos hoje em dia. Amigos assim, tipo o Mike..

    Amandooo..
    Posta Logoo
    Beijoos
    s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morre não... como vai ler o resto da fic? u.u jshdljsahsl
      Obrigada, linda!
      E você vai admirar o Mike ainda mais! :D
      Postei!
      Bjuuus! :**

      Excluir

Comentem, lindas e façam uma autora feliz! :D