27 de julho de 2013

Two

New York – EUA

Joe não tinha conseguido dormir na noite passada, tamanha a sua felicidade. Nem podia acreditar que estava indo para a faculdade que tanto quis durante toda a sua vida. Em poucas horas estaria embarcando para a Califórnia e uma nova vida o esperava. Stanford o esperava.

Sua mala estava arrumada desde a semana passada e ele havia perdido as contas de quantas vezes ele a tinha desarrumado para arrumar novamente. Tudo tinha que estar ali, nada poderia ser esquecido. Ele passaria quatro longos anos fora de New York.

Sentiria falta da cidade, do bairro onde cresceu e onde estavam lembranças tão boas de sua vida, das pessoas, dos amigos que fez durante o tempo em que viveu ali. Mas era Stanford, seu sonho. Valeria a pena, claro que valeria.

Após o banho, desceu as escadas e adentrou a cozinha. Seus irmãos, Kevin, Nick e Frankie, e seus pais já estavam sentados à mesa e tomavam um café da manhã típico da família Jonas.

- Olá querido! – Denise foi a primeira a notar a presença do filho, sendo seguida pelos demais.
- Bom dia família! – Joe respondeu sem conseguir esconder a felicidade que transbordava em seu ser.
- Olha se não é novo universitário da família. – Paul disse com um conhecido sorriso de orgulho no rosto.
- Ei, esse posto era meu! – Kevin reclamou fazendo todos rirem, enquanto Joe sentava-se à mesa.
- Como está se sentindo? Ansioso? – Nick, que era mais um amigo pra todas as horas do que um simples irmão, quis saber.
- Um pouco. – Joe disse dando de ombros, mas, pelos olhares que recebeu, não conseguiu convencer ninguém. – Tá bom, estou muito ansioso!
- Você vai vir nos visitar, Joe? – Frankie, o irmão mais novo e a mais adorável das crianças, perguntou de uma maneira que fez o coração de Joe doer.
- Claro que sim, vou vir visitar vocês sempre que eu puder! – Joe respondeu e levou a mão à cabeça do pequeno e bagunçou seus cabelos em uma forma de carinho, fazendo-o rir.
- Então querida família – Kevin disse enquanto levantava-se – Eu tenho que ir, ainda tenho que passar na casa da Dani, vou dar uma carona pra ela.
- Hm, ainda verei o casamento de vocês dois! – Denise disse rindo e com um brilho no olhar. Se tinha uma namorada que ela aprovava essa era, sem dúvidas, Danielle Deleasa.

Kevin riu sem graça e despediu-se de todos indo para seu destino em seguida. Nick, também, logo seguiu com Frankie para a escola e Paul para o trabalho, não sem antes despedirem-se de Joe que iria para o aeroporto na companhia da mãe.

Durante o caminho Joe foi fotografando mentalmente, tudo o que podia e por onde passava. Dezenove anos vividos ali passavam agora por sua mente como um filme. Se fosse mais emotivo (para não dizer gay) teria chorado como uma menininha.

Já no aeroporto, faltando apenas alguns minutos para o seu voo partir, Denise repassava várias ordens e cuidados que o filho deveria ter na nova cidade e com os novos amigos. Joe se sentia uma criança que estava indo para o primeiro dia de aula.

- Se cuida meu filho. – Denise deixava algumas lágrimas rolarem pelo rosto.
- Não chora, mãe. Eu vou ficar bem. – o garoto disse enquanto secava as lágrimas de sua mãe e tentava segurar as suas próprias.
- Eu sei que vai, meu filho. – Denise disse e abraçou o filho pela última vez. – Estou tão orgulhosa de você!
- Obrigada mãe, farei de tudo para que, tanto você quanto o papai, continuem tendo orgulho de mim! – Joe disse, agora sem conseguir segurar as lágrimas que caiam livres pelo rosto.

Desvencilharam-se do abraço e Denise fez um último carinho no rosto do filho que partiu, em seguida, na direção do portão de embarque. Alguns passos depois o filho sumiu da vista da mãe que, como um aviso, sentiu uma imensa vontade de correr atrás de seu filho e impedi-lo de embarcar naquele avião. Se ela soubesse o que estava por vir, com toda a certeza teria seguido seus instintos maternos.
                                  
Califórnia - EUA

Algum tempo depois, Joe já pisava em solo californiano. O voo havia sido tranquilo e sem maiores problemas, a não ser o medo que Joe tinha de voar. Pegou o primeiro táxi que viu livre e seguiu rumo a sua nova casa: o campus de Stanford.

Enorme. Foi a primeira coisa que o garoto pensou ao ver as dependências da universidade. Era muito maior do que Joe esperava e do que havia visto em fotos pela a internet. Demorou pelo menos vinte minutos para encontrar seu dormitório. Ao chegar em frente a porta, respirou fundo e a abriu.

- Oi! – um garoto de cabelos negros e olhos graúdos que estava se instalando no quarto, o cumprimentou.
- Olá, sou o Joe! – ele respondeu sorrindo.
- Sou Brian e pelo que parece somos companheiros de quarto. – o garoto disse estendendo a mão para que Joe a tocasse e assim o garoto o fez. – Tomei a liberdade de pegar essa cama pra mim porque fica perto da parede, me sinto mais seguro. Espero que não se importe.
- Não, imagina... Tudo bem! – Joe respondeu e caminhou até a outra, das quatro camas que havia no quarto.

Começaram a arrumar suas coisas em seus devidos lugares e logo depois os outros companheiros de quarto chegaram. Eram bem legais na visão de Joe, sentia que seriam bons amigos.

- Ei, quem é essa? Sua irmã? – O garoto ruivo que disse se chamar Elliot, perguntou ao notar a foto que Joe colocou em cima da sua escrivaninha.
- Não. É uma amiga de infância. – ele respondeu e ao olhar para a foto sentiu falta da amiga que não via há muito tempo. Como será que Demi estaria?
- Pessoal eu trouxe uma coisa que vocês vão gostar... – Brian anunciou para seus, então novos, amigos.
- E o que é? Revistas Playboy? – O outro companheiro de quarto, Mike, perguntou arrancando risos dos demais garotos.
- Não cara, isso aqui... – Brian disse e tirou de dentro da bolsa um pacotinho com alguns cigarros enrolados.
- Cara, você é meu herói! – Elliot disse, pulando para se sentar ao lado de Brian.
- O que é isso? – Joe perguntou com o cenho franzido.
- Maconha. – Mike respondeu fazendo careta.
- Ah, qual é?! Os bebês tem medo? – Brian perguntou em um tom debochado.
- Não me interessa, eu tô fora! – Mike disse e voltou sua atenção para suas coisas, mas antes se virou para Joe. – E se eu fosse você, também não entraria nessa.
- Olha só? O Joe é um menininho que precisa dos conselhos dos outros mesmo é?! – Elliot, que já fumava um dos baseados, disse rindo.
- Não preciso nada! – Joe respondeu, furioso.
- Então pega! – Brian disse e estendeu um dos baseados para Joe.

O garoto ficou olhando para o cigarro a sua frente e depois para Mike que apenas maneou a cabeça em negação. Joe então foi tomado por uma vontade de ser livre e de não ter mais que seguir ordens de ninguém. Afinal, seus pais não estavam ali e ele era maior de idade. O que o impedia?

Joe pegou o baseado e o acedeu, já na primeira tragada sentiu a fumaça entorpecer sua mente e o garoto não conseguiu conter a tosse que saiu por sua garganta, que coçava. A sensação no início era ruim, mas logo seu corpo começou a relaxar.

Joe foi tomado por uma sensação de tranquilidade e leveza, como se seu corpo levitasse. Era bom, fazia Joe se sentir melhor. Se ele pudesse imaginar o tormento que isso seria, com certeza teria aceitado os concelhos de Mike.

Mas ele queria ser aceito, queria ser legal, queria curtir tudo o que a faculdade o proporcionaria, porém o que era pra ficar só no baseado, tornou-se mais sério. Logo a maconha já não supria o que ele precisava sentir. Então ele partiu para drogas mais pesadas, misturadas com álcool e festas.


Quando começou, tinha a certeza que poderia parar quando quisesse. Agora, já não sabia nem se conseguia lembrar-se de como tudo começou.




Continua...



n/a: oi oi oi... :DD Amores, fiquei tão feliz com os comentários de vocês!!! <333 Que bom que estão gostando e espero que continuem a gostar hehehehe Essa fic não será muito longa, deve ter uns 20 capítulos só... Mas eu espero que vocês se envolvam com ela como eu estou envolvida... Eu esqueci de dizer mas ela foi inspirada em uma fic que li no FFOBS e EU ACHO que se chama Story Of Us... infelizmente o site está fora do ar, mas quando voltar eu vejo direitinho e deixo o link pra vocês ok?! E é isso... Comentem, deixem sua opinião que eu vou ler e responder todos com muito carinho *.* Beijo amor e até o próximo post! <33



COMENTÁRIOS RESPONDIDOS AQUI!


DIVULGAÇÃO

ESSE BLOG É PRA AUTORAS QUE QUEREM SUBMETER SUA FIC A UMA CRÍTICA E/OU PRECISAM DE IDEIAS PARA ESCREVER >>>>> Críticas de Fanfics ;D 

10 comentários:

  1. awn ficou perfeito! Poxa kra, porque o Joe foi na onda desses caras e usou maconha??? num acredito nisso :( mal vejo a hora da Demi aparecer c:
    Poste logo porque sua fic est maravilhosa!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele caiu em tentação né?! :(
      Uma pena... Serpa que ele vai conseguir sair dessa??
      Obrigada, minha linda!
      Bjus! :**

      Excluir
  2. NÃO TÔ a-c-r-e-d-i-t-a-n-d-o nisso. Olha, eu tô com muita raiva do Brian, mas é muita raiva mesmo eu nem sei o que eu faço, tô soltando fogo pelas ventas! Infeliz, infeliz, infeliz! Caraca como o Joe pôode fazer isso? Mas que coisa cara, nãããão! E putis, não tinha outro companheiro não?! Sério, tu tô vendo rolo e mais rolo daqui pra frente... tô é com medo! Bom, amei de qualquer forma mas agora meu coração ta apertado pela Demi e pelo Joe, socorro :(( Posta logo, tá? Mil beijocas!
    Brubs <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. jhfkshfhakfjhlhfl o que tem de "Brians" pelo mundo né?!:(
      Prepara seu coração, porque, como deu pra perceber, a fic não será feliz... um pouco talvez... :x
      Tô postando rapidinho hein?! :DD
      Sou uma boa menina! kjsfkjshgkjhskjh
      Bjus, meu bem!! :**

      Excluir
  3. Poxa cara! Pensei que o Joe não fosse pegar aquilo, eu senti em mim aquilo. E o Brian, já to com raiva dele!!! Ai como eu quero entrar na sua fic pra chutar aquele lugar onde o sol não bate dele! Eu não sei como o Joe se sentiu, mas eu tenho uma base, nada que compare, mas eu tomei 51 uma vez e foi uma sensação horrível....
    Então... Mesmo assim :D sua fic tá demais. To adorando!!
    Posta logo!! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hgksjhfkajhfkjhakhfk SOFRI com o : "Ai como eu quero entrar na sua fic pra chutar aquele lugar onde o sol não bate dele!" kkkkk
      Não sei se se compara, nunca usei drogas ilícitas, tudo que escrevo é com base no que leio e no que pesquiso, mas deve ser por aí... já que o àlcool também é uma droga né?! dlfhsalfhld :X
      Obrigada, amore! <3
      Bjuuus!! :**

      Excluir
  4. Meu deus joe doido...se fosse eu não aceitaria ~diga não as drogas~

    Tá perfeito minha diva >.<
    Eu adorei tudo....
    Posta logooo
    Ansiosa para saber o que essa palhaçada vai dar kkkkkkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga não às drogas sempre!! u.u
      Muito obrigada, minha linda!! <33
      Bjuuus! :**

      Excluir
  5. Ow..
    Eu amei o capitulo..
    Tipo..Achei que o Joe não ia aceitar...
    Achei que ele ia dizer Não e ia ficar de boas com o Mike..
    Mas ai..Babou-se
    nanana..
    :\..
    ahh..
    Posta Logoo
    To curiosa
    Beijoos
    s2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... não foi assim :((
      E pior que tende a piorar...
      O que posso dizer é que Mike sempre estará ao lado dele!
      Bjinhos, amore! <33 :***

      Excluir

Comentem, lindas e façam uma autora feliz! :D