23 de julho de 2013

Prólogo

- Me ajuda a subir! – a menina disse estendendo a mão para que o amigo a puxasse para cima.
- Vem tampinha! – o menino respondeu e levou um tapa no braço assim que a menina colocou os pés no chão de madeira.
- Não me chama de tampinha. – ela disse em tom de repreensão enquanto ajeitava o vestido vermelho que usava e ajeitava seu urso de estimação no colo.
- Tá bom, pequena. – o menino respondeu revirando os olhos.
- Que legal a casa da árvore que seu pai fez pra você. – ela disse admirando tudo que a cercava.
- Você é a primeira que vem aqui. – o menino disse meio sem jeito.

A menina virou pra ele e abriu aquele sorriso que fazia o coração do garoto disparar. Era uma sensação nova pra ele, principalmente em relação a sua amiga, quase irmã, já que foram criados juntos. Aquele sorriso o fazia lembrar-se do porque ele preferia a companhia da menina aos de seus amigos da escola. Não se importava com as zoações que recebia. Era apenas um menino de 10 anos que curtia ficar com sua pequena e mimada amiga de 8 anos.

- Demi... – o menino chamou enquanto sentava-se ao lado de sua amiga com as pernas para fora da casa de modo que balançavam no ar.
- Que foi? – a menina perguntou com aqueles olhos brilhantes que combinavam perfeitamente com a pele alva e os cabelos castanhos.
- Promete que jamais vamos nos separar? – o menino pediu com o coração apertado.
- Claro que prometo, seu bobo! – a menina respondeu rindo e encostando a cabeça no ombro do amigo. – Joe...
- Que foi? – o menino respondeu de olhos fechados, aproveitando o vento que acariciava seu rosto.
- Promete que nunca vai se esquecer de mim? – Demi perguntou sentindo um aperto incomum no peito.
- Claro que prometo, sua boba! – o menino respondeu fazendo ambos rirem.


Sentados ali, absortos em um mundo totalmente particular, nada parecia importar. Eram apenas dois amigos, aproveitando o máximo de tempo juntos e fazendo daqueles momentos as melhores recordações que poderiam ter de suas infâncias. Mal sabiam eles que o destino poderia ser cruel demais e aquelas inocentes promessas, feitas apenas por insegurança, tornar-se-iam a única certeza na vida de ambos. 




Continua...


n/a: Oi amores :) Então, aí está o prólogo! Esse é só o início de uma fic que eu considero a mais linda e realmente elaborada que eu já escrevi! Espero, de verdade, que vocês gostem, pois ela tem um importância enorme pra mim... Pretendo postar o primeiro capítulo logo, tudo dependerá dos comentários de vocês hehehe :D Por enquanto é isso... Volto logooo!!! Bjos amoreees!! <33

4 comentários:

  1. Sinti falta da sua fic, comecei acompanhar a outra quando voce sumiu, anyway, esse prólogo está incrivel! voce escreve bem, estou louca para o próximo capitulo. Posta logo! beijos s2

    ResponderExcluir
  2. Que perfeito *-* estava com mt sdds de uma fic de verdade e aí você chegou a matou ><
    Essa fic parece ser realmente linda porque o prológo ficou ótimo, amei amei amei <3
    Beijos2 e poste logo!

    ResponderExcluir
  3. Socorrinho apenas vuorlbeuoeo amei, amei, amei lgroufeuo posta logo por favor! <3 <3 já tava com saudades das coisas que você escreve çguerjfveuol <3 <3
    Beijocas, amore!

    ResponderExcluir
  4. Amei esse prólogo!! E com certeza que a fic vai ser linda, e Estou ansiosa pra ler os outros capítulos...
    Beijos <3
    Posta logo :D

    ResponderExcluir

Comentem, lindas e façam uma autora feliz! :D